Neste Papo Rápido Wilson Souza fala sobre o conceito de DEEP Backlog .

Todo profissional de Gestão de Projetos deve ser capaz de gerir diversos elementos como pessoas, custos, riscos e tempo, possuir um variedade de habilidades e competências inerentes à área, conhecimentos em softwares e plataformas de gestão e estar antenado nas diversas metodologias utilizadas como PDCA, 5W2H e o Scrum.

Analisando um pouco mais esta última metodologia ágil, encontramos o DEEP Backlog que caracteriza-se por adequar o Product Backlog a uma modalidade mais ágil aumentando a produtividade da equipe e ajudando na gestão do tempo e riscos. Cada letra da palavra DEEP representa uma ação ou prática que sua equipe deve realizar. Confira

O ‘D‘ indica que o Product Backlog deve estar detalhado o suficiente A ausência de detalhes provoca falhas no entendimento e na execução, já o excesso causa perda de tempo em tarefas sem necessidade ou importância prática.

As estórias de usuários devem estar “granulares”, ou seja, curtas e de fácil entendimento por parte da equipe de desenvolvimento. Sendo necessário aplicar testes de validação ou aceitação para as Sprints, de modo a ter maior controle sobre a funcionalidade que será entregue.

O Primeiro ‘E‘ indica o uso de Estimativas ao longo do projeto. Por exemplo, estimar a média de estórias de usuários que são entregues em cada Sprint ajuda a mensurar o tempo e a torna mais precisa. É bastante importante observar se estas estimativas encontram-se todas em uma mesma unidade de medida, seja dias, horas, minutos ou story points.

O Segundo ‘E‘ indica que Product Backlog deve ter a capacidade de ser Emergente. Além disso ser constantemente atualizado, de modo a acrescentar estórias de usuários pertinentes e remover as que não têm mais importância ou sentido.

E o ‘P‘ indica que o Backlog deve ser Priorizado, de maneira a organizar as estórias de usuários em valor decrescente de importância e execução, ou seja as mais importantes primeiro. Isto auxilia na entrega final e na observação de resultados por parte de todo Time.

Para fazer um uso eficiente da metodologia Scrum abordando o DEEP Backlog, é fundamental que o PO seja organizado e tenha visão do negócio, contando com uma equipe ágil e bem gerida por um Scrum Master com autoridade e capacidade de motivação.

Assista ao Vídeo:



Ainda não conhece o Acelerato? Não perca tempo, acesse agora e cadastre-se gratuitamente clicando aqui