Neste papo rápido Wilson Souza fala sobre os gráficos de BurnDown e Burnup.

Os gráficos de burndown e burnup são ferramentas do Scrum que basicamente irão representar o progresso do trabalho das equipes ágeis. Através desses gráficos, será possível medir a velocidade média de entrega da equipe, ou seja, o quanto a equipe é capaz de entregar dentro de um prazo determinado, de um dia, uma semana, ou uma sprint.

Além disso eles permitem identificar fatores que possam influenciar na alteração da produtividade, como por exemplo: tarefas muito complexas ou mal planejadas, ausência de membros da equipe, entre outras coisas.

O gráfico de Burndown demonstra a performance da equipe comparando o que foi planejado ao que foi entregue. Através dele, é possível verificar se a equipe está à frente ou atrás do cronograma para que sejam tomadas as medidas necessárias para adaptação, se necessário.

Já o Gráfico de Burnup apesar de ser apresentado de uma maneira bem próxima ao Burndown, ele exibe o total que foi planejado e o quanto a equipe já progrediu para alcançar esse objetivo. Ele é mais utilizado para medir a entrega do projeto como um todo, permitindo prever se a entrega será feita na data estimada.

Ambos os gráficos representam o progresso na entrega do trabalho. A diferença basicamente se dá na maneira em que os dados são apresentados, uma vez que o burndown mostra o quanto falta para atingir a meta enquanto o burnup mostra o que já foi feito até o momento.

Esses tipos de gráficos são úteis principalmente em reuniões de equipe como as retrospectivas, pois tornam visuais qualquer problema que possam estar afetando a produtividade da equipe ao longo do período. Dessa forma, é possível discutir ações e medidas para solucionar os problemas antes de comprometer a entrega do projeto.

E para saber mais sobre esse e outros assuntos e também ver exemplos práticos desses dois gráfico acesse, blog.acelerato.com



Ainda não conhece o Acelerato? Não perca tempo, acesse agora e cadastre-se gratuitamente clicando aqui