Saiba como priorizar projetos a partir de estratégias de desenvolvimento ágil

Garantir que um projeto alcance o resultado depende de muito trabalho e dedicação, mas principalmente de foco, para que ele seja a prioridade naquele momento.
Para que isso aconteça da melhor forma possível é essencial seguir algumas metodologias, mais especificamente, as metodologias ágeis.

Elas existem desde a década de 80, mas passaram por reformulações. A ideia é garantir sucesso ao projeto de forma rápida e assertiva.
Mas foi em 2001 que um grupo de desenvolvedores criaram o Manifesto Para o Desenvolvimento Ágil de Software, uma estratégia inteligente que possui as seguintes bases:

  1. Os indivíduos e as interações são mais importantes do que as ferramentas e os processos.
  2. O funcionamento do software é mais importante do que uma documentação completa.
  3. A colaboração dos e com os clientes está acima de apenas contratos e negociações.
  4. As respostas a mudanças estão acima de seguir um plano.


Qualquer projeto envolve pessoas e mudanças a todo momento, em especial quando o número de entregas precisa ser muito alto. Por isso as metodologias ágeis necessitam sempre de equipes motivadas e engajadas e suporte às mudanças durante as fases de desenvolvimento.

Para garantir isso é preciso que o desenvolvimento seja feito de forma incremental, com um produto sendo construído aos poucos, mas tendo constantes entregas. Nesse caso a mudança é aceita mais facilmente, uma vez que o projeto ainda não foi concluído.

Para facilitar o trabalho os clientes têm acesso a todo o desenvolvimento, acompanhando as etapas e sugerindo mudanças. Isso facilita o andamento, já que o cliente apresenta suas necessidades, que podem ser alteradas, e consequentemente a entrega é feita de forma mais eficaz.

Resumindo, o cliente enxerga problemas e sugere melhorias, sem precisar esperar o final para fazer alterações, afinal, isso demandaria mais dias de trabalho. É nesse momento que as etapas podem ser melhor definidas, priorizando as escolhas do cliente.

  1. Mas para garantir o trabalho da melhor forma e as entregas satisfatórias é preciso seguir algumas práticas essenciais. Confira mais sobre elas a seguir.
  2. Fazer utilização do TDD, uma técnica que permite testes a todo momento e não apenas no final do projeto.
  3. O planejamento deve ser incremental, definindo o projeto como um todo, mas planejando muito bem as etapas.
  4. Os incrementos devem ser desenvolvidos em tempo reduzido, com releases pequenos, garantindo funcionalidades em um tempo menor, em semanas ou meses ao invés de anos.
  5. Deve ser feita a utilização de refatoração, sempre melhorando o código, tornando-o mais simples e fácil de manter.
  6. A integração deve ser contínua, assim quando o incremento estiver pronto ele pode ser integrado inteiramente ao sistema.


Um ponto muito importante nas metodologias de desenvolvimento ágil é que a equipe pode ser auto gerenciável, sem precisar ter um gerente para comanda-la, mas sim um líder, que é seu facilitador.

Ela deve também ser pequena para que a comunicação com o cliente flua bem e para que ocorra menos ou nenhum problema de comunicação e conflito. Além disso, o aprendizado em conjunto é mais simples, as trocas são maiores e mais fáceis de serem realizadas e o líder percebe sem grandes dificuldades as deficiências e pode corrigi-las rapidamente.

Tudo isso aumenta a satisfação dos membros, que entregam os resultados com maior rapidez do que as equipes maiores, que podem ter um pouco mais de dificuldades para garantir todo esse engajamento.

E para evitar o desfalque com uma possível perda de um integrante, todos os membros possuem o mesmo conhecimento e capacitação para o projeto. Não existe hierarquia, assim, com as saída de uma pessoa as demais continuam conduzindo facilmente o trabalho porque conhecem o todo dele.

Tudo isso só é possível com o processo focado nas metodologias ágeis. Listamos algumas delas a seguir para você entender melhor.

1 – DSDM

Dynamic Systems Development Method é conhecida como a metodologia original de desenvolvimento ágil e é a base de todos os princípios que o englobam.
Ela tem como objetivo o envolvimento constante dos usuários e garante a entrega dos softwares com custo e tempo previstos, feita através de um controle rígido e ajustes necessários durante o desenvolvimento.

2 – Scrum

Essa é a metodologia mais popular, que tem como foco o gerenciamento de tarefas em um ambiente de desenvolvimento baseado em equipes.
Muito simples de implementar, os projetos são divididos em ciclos mensais, os Sprints.

Neles um conjunto de atividades deve ser executado. Cada projeto tem uma lista de funcionalidades que serão implantadas, a Product Backlog. Ela é criada em uma reunião de planejamento e distribuída a cada pessoa que faz parte da equipe.

São feitas reuniões diárias, as Daily Scrum, para trocas de desenvolvimento e informações que aconteceram no dia anterior, identificando dificuldades e estabelecendo prioridades.

Ao final de cada Sprint a equipe de desenvolvimento apresenta as implementações até que todos os objetivos sejam alcançados. É aí que começa o planejamento do Sprint seguinte. Esse ciclo se repete até o final do projeto.

3 – XP

A Extreme Programming, ou programação extrema, é considerada a metodologia mais radical de todas.
Muito utilizada em engenharia de software, ela engloba a análise, o desenvolvimento e as fases de testes com as novas abordagens, que garantem a qualidade na entrega do produto.

Valores como comunicação, feedback, simplicidade, respeito e coragem devem ser seguidos à risca pela equipe, incluindo economia de tempo, de qualidade, de recursos e muitos outros. Tudo isso garante entregas produtivas, sem erros, falhas e retrabalho.

Gostou?
Tem alguma dúvida, sugestão ou critica?
Por favor deixe seu comentário no final da página.
Até a próxima!
——————————————————————————————-
Este post é um oferecimento de Acelerato – Sistema Online para colaboração, comunicação e produtividade.



Ainda não conhece o Acelerato? Não perca tempo, acesse agora e cadastre-se gratuitamente clicando aqui