Entendendo a expressão Stakeholder:

Você, provavelmente, já ouviu falar no termo “Stakeholder”, mas você sabe o que ele significa? A expressão foi cunhada em 1963, pelo filósofo americano Robert Edward Freeman, e refere-se à pessoa ou grupo que possui investimentos, participação, ações ou interesse em determinado negócio ou empresa – Stake, em inglês que dizer “interesse, participação”; já holder trata-se “daquele que possui”.

Os Stakeholders de um projeto são todas as partes interessadas, tanto pessoas como organizações, e que podem ser afetadas pelos processos de desenvolvimento, como por exemplo, o gerente de projetos, os patrocinadores, os acionistas – chamados, especificamente, de Shareholders – a equipe em geral e o cliente interessado. Na prática, também podem ser incluídos como Stakeholders de um projeto os investidores, os fornecedores e até os concorrentes do empreendimento.

Os modelos empresariais: Stakeholders e Shareholders

No modelo Stakeholders, que é o mais recente e surgiu nas últimas décadas, a empresa é vista como uma organização social que tem como missão proporcionar algum tipo de benefício a todos os envolvidos ou partes interessadas do negócio. O objetivo desse modelo é gerar equilíbrio social, por isso também é conhecido como modelo de responsabilidade social ou corporativo.

De acordo com essa linha o lucro que é alcançado pela companhia deve ser dividido, proporcionalmente, conforme a participação de cada parte interessada, ou seja, com os acionistas ou proprietários – que são os shareholders – com os clientes, os fornecedores, e demais envolvidos. Neste modelo, além da vertente financeira, a vertente social e retributiva também ganha importância.

Já o modelo chamado de Shareholders – que prevaleceu, quase que exclusivamente, durante toda a Era Industrial – refere-se especificamente aos acionistas do empreendimento. Aqui, a empresa é vista, essencialmente, como uma entidade econômica que deve preocupar-se em trazer benefícios apenas aos seus proprietários ou acionistas. Por conta disso, essa linha de pensamento é conhecida também como um modelo de responsabilidade financeira, visto que, o sucesso do empreendimento é medido quase que unicamente pelo seu lucro.

Todos os Stakeholders, independente do papel direto ou indireto que exercem na gestão de resultados, são elementos cruciais quando se trata de planejamento estratégico de uma empresa. Pensando nisso, para melhorar e tornar mais prático o atendimento ao cliente, bem como o gerenciamento dos projetos, algumas ferramentas devem ser levadas em consideração.

O sistema Acelerato, por exemplo, é uma plataforma online preparada para proporcionar o melhor atendimento ao consumidor, além de ser eficiente para a boa administração de uma equipe e, capaz de otimizar todos os processos referentes à gestão de projetos, permitindo também, um atendimento ágil de qualquer local e a qualquer horário.

Gostou?
Tem alguma dúvida, sugestão ou critica?
Por favor deixe seu comentário no final da página.
Até a próxima!
——————————————————————————————-
Este post é um oferecimento de Acelerato – Sistema Online para colaboração, comunicação e produtividade.



Ainda não conhece o Acelerato? Não perca tempo, acesse agora e cadastre-se gratuitamente clicando aqui