A tecnologia poderá roubar seu emprego

Recentemente saiu na revista Época, uma excelente reportagem sobre este assunto, onde especialistas informam que estamos na “Segunda Era da Máquina”, definição muito legal para os antenados nas tecnologias.

Para eles, o avanço feroz da tecnologia, da capacidade de processamento dos dados, de chips e volume de informação disponibilizada, nos trará mais abundância de informação nunca visto na história, muito bom não?

Cá entre nós que o progresso tecnológico só gerou avanço, onde em algumas regiões melhorou a distribuição de riqueza, libertando também nossa mente de paradigmas e dogmas seguidos por gerações, e fazendo-nos viver melhor (sim eu quero me incluir nessa parcela rs).

Se você não é fã desse avanço da tecnologia, ou acha que ela não faz parte ou não fará parte da sua vida, ACORDE agora, pois quanto antes você mudar esse pensamento, menos serão as consequências para você.

Por que falo isso?

SEU EMPREGO PODERÁ ESTAR EM PERIGO.

Avanço da tecnologia não é apenas dar a você acesso a um celular mais potente, todo esse avanço que estou falando e que você pode confirmar fazendo uma pesquisa no google, afeta todos os setores da economia, máquinas, robôs, computadores, todos esses que substituem a força bruta do homem, pois realiza o trabalho com mais precisão e com muito mais produtividade.

Veja nesse link que interessante algumas funções que SUMIRAM com o avanço da tecnologia.

Se olharmos para trás, podemos ver que este avanço esta modificando o cenário de produção, e como funcionou na produção historicamente (em partes, pois muitos desempregos ocorreram), essas substituições irão ocorrer cada vez mais nas prestações de serviços, e em todos os setores que a atividade depende de você operando.

Por isso meu caro, assim como a tecnologia avança e modifica, NÓS teremos que avançar também, sermos criativos, reinventar, nos fazer útil aonde a máquina ainda não poderá fazer o que você está fazendo.

Como li no artigo e concordo perfeitamente, uma das soluções esta na educação, na radical mudança do sistema educacional. Nossas escolas terão de preparar, desde já, cidadãos e profissionais que se adaptem a essa economia.

Grave essa frase:

“Gente de pouca qualificação não será poupada. Trabalhadores criativos e de pensamento crítico serão cada vez mais valorizados.”

Pense nisso! Fique a vontade para comentar.

Se quiser ler o artigo na íntegra, clique aqui.



Ainda não conhece o Acelerato? Não perca tempo, acesse agora e cadastre-se gratuitamente clicando aqui