Hoje em dia, não basta mais que a comunicação com o cliente se dê de forma padrão, porque ele está cada vez mais imerso nas redes sociais e desse jeito requer-se que também estejamos. Sendo assim, essas mesmas redes passam a existir também como poderosas ferramentas para este fim pretendido de aproximar os consumidores, mantendo um relacionamento saudável.

Não à toa, a simples presença em locais como Facebook, Instagram, Linkedin e Twitter, já não trata-se de dar um status maior à empresa, como se um diferencial corporativo fosse, mas de ser estratégico quanto ao marketing de relacionamento.

Sim, é esse o termo mais correto para designar tal série de estratégias destinadas a criar e manter um relacionamento positivo, não só conseguindo novos clientes, como também fidelizando os antigos.

Dito isso, é preciso salientar que, por uma perspectiva otimista, as redes sociais dão uma enorme oportunidade para a divulgação de mensagens voltadas a uma crescente audiência, consequentemente também conquistando novos consumidores.

No entanto, há também uma perspectiva negativa sobre o recurso das redes neste setor, posto que, enquanto algumas empresas conseguem estruturar bem uma estratégia do tipo, passando assim a um novo patamar de relação com o consumidor, outras podem, ao contrário, prejudicar a sua imagem, transmitindo uma impressão ruim ou reforçando alguma já existente.

Tudo isso porque há sempre a necessidade de considerar as “personas“, e assim produzir um conteúdo personalizado para elas, qualificado, assim trazendo-lhes a sensação de serem únicos, prioritários.

Portanto, o ambiente das redes sociais requer também um cuidado especial, mas fora isso, ele é bem propício para que se possa abordar os variados tipos de conteúdo, seja a divulgação de materiais que gerem valor e que também eduquem, seja para expor ofertas de produtos ou de serviços, e até de promoções e bônus. Também é um útil ambiente, vale dizer, para a empresa consolidar a marca e realizar pesquisas de satisfação.

Contudo, sempre há o cuidado de atentar-se ao tipo de rede social usada e respectivamente o conteúdo que melhor se encaixará nela, visto que não se deve criar, quando se considera “personas”, o mesmo tipo de relacionamento em todas as redes. Nesse sentido, evita-se que seja feita uma comunicação massificada, situação em que notadamente se terá pouco engajamento.

Então, quando se considera redes como Pinterest e Instagram, de teor predominantemente visual, será mais eficiente o marketing de relacionamento se o foco for a consolidação da marca. Por outro lado, a oferta de conteúdo cabe mais ao Linkedin e Facebook, enquanto que o Twitter oferece um ambiente mais de SAC 2.0, dada a maior instantaneidade que oferece para uma conversa entre a empresa e atuais ou futuros consumidores, seja quanto a dúvidas ou quanto a reclamações.

E além de tudo isso, também será bem útil o investimento em anúncios pagos que oferecem. Afinal, não só ampliará o alcance dessas campanhas de relacionamento, como também permitirá que se segmente mais os públicos, o que é mais útil se considerarmos o critério de personalização da comunicação e os diferentes conteúdos usados para cada uma das “personas”.

Consciente disso, o profissional de Help Desk ou de Gestão de Projetos têm muito a ganhar com o uso do Sistema Acelerato, já que esta ferramenta online, como já indica o seu próprio nome, permitirá uma melhor eficiência no atendimento, de qualquer lugar que estiver, assim agilizando, obviamente, todo o processo. Podendo ainda integrá-lo com mais de 500 aplicativos e testá-lo gratuitamente por 15 dias, será a melhor escolha feita por uma empresa nesse campo de relacionamento com o consumidor.

Gostou?
Tem alguma dúvida, sugestão ou critica?
Por favor deixe seu comentário no final da página.
Até a próxima!
——————————————————————————————-



Ainda não conhece o Acelerato? Não perca tempo, acesse agora e cadastre-se gratuitamente clicando aqui