Uma política organizacional permanente de corte de custos é vista por muitos especialistas como primordial para se manter no mercado de forma saudável. É comum que a postura enxugar os excessos seja aplicada apenas nas crises. Porém, isso não é eficiente! O ideal é inserir na empresa uma cultura de corte de custos e uso inteligente dos recursos disponíveis.

Quer saber formas de corte de custos que uma empresa pode aproveitar? Então acompanhe:

Como realizar corte de custos de forma eficiente?

Há diversas maneiras que uma empresa pode obter sucesso cortando os custos desnecessários. Por exemplo:

  1. Analise o que pode ser eliminado do orçamento;
  2. Trace objetivos de redução;
  3. Una a equipe em prol da mesma causa;
  4. Foque nas necessidades do cliente;
  5. Aproveite os cortes para melhorar o clima organizacional.

Agora, vamos nos aprofundar em cada uma dessas dicas.

1- Analise o que pode ser eliminado do orçamento

É importante ter uma visão bastante lúcida de como anda a empresa, em termos de finanças. Alguns elementos, embora pareçam onerosos, são imprescindíveis e devem, portanto, continuar fazendo parte da rotina da organização. Se algo interfere positivamente na qualidade do produto ou serviço prestado, mantê-lo é uma atitude acertada. O sistema Acelerato, por exemplo, é uma ferramenta online que muito contribuirá para organizar todos processos, além de favorecer a comunicação institucional.

2- Trace objetivos de redução

Uma vez decidido onde os cortes serão feitos, é hora de escolher o modo de ação da equipe. Algumas mudanças de comportamento dos colaboradores poderão ser implementadas e o tempo que elas decorrerão dependerá da maior ou menor urgência de se otimizar a receita.

3- Una a equipe em prol da mesma causa

Há muito tempo que as relações de trabalho modificaram-se de forma positiva para todos. O colaborador não é apenas um instrumento para que o empregador lucre cada vez mais. Hoje, quem trabalha em uma determinada organização já compreendeu a importância que tem na cadeia produtiva. Com base nessa relação de colaboração mútua, todos devem se engajar no que se refere ao corte de gastos, podendo representar um leque de oportunidades para todas as partes.

4- Foque nas necessidades do cliente

Pode parecer redundância, mas é sempre bom relembrar que a clientela é a principal razão de ser das empresas, qualquer que seja o segmento de atuação destas. Todos, em algum momento, já passaram pela condição de consumidor e puderam perceber como é bom ser tratado com respeito e de forma diferenciada, portanto, nada de cortar custos que impactem o cliente, pois a concorrência poderá se valer disso para se promover.

5- Aproveite os cortes para melhorar o clima organizacional

Quando o ambiente de trabalho possui um melhor fluxo, os colaboradores podem até mesmo terminar seus afazeres em um tempo menor que o de costume, sem que se perca a qualidade do que é realizado. Ao terminar o que precisa ser feito, o trabalhador não necessitará de horas extras, o que também ajudará a empresa na missão pretendida.

Uma boa ideia é fazer uma pesquisa de clima organizacional antes de implantar a gestão voltada para corte de custos. Assim, ao refazer a pesquisa depois de um tempo, será possível verificar os resultados do uso inteligente de recursos no clima da empresa.

 

Quer receber dicas sobre atendimento, gestão e projetos ágeis? Então inscreva-se na newsletter no canto superior direito desta página.

 



Ainda não conhece o Acelerato? Não perca tempo, acesse agora e cadastre-se gratuitamente clicando aqui