Ter previsibilidade e conseguir monitorar a qualidade de suas entregas é algo primordial, não é mesmo? Por isso, hoje nós vamos falar um pouco mais sobre o throughput ou vazão média. Essa é a funcionalidade que certamente vai te dar as respostas para os casos acima.

Preparado para conhecer mais sobre a vazão média, funcionalidade que temos no Acelerato? Então continue lendo!

Antes de tudo, vamos entender o que é o Throughput!

De forma bem simples, o throughput ou vazão média é a quantidade de entregas que o seu time consegue realizar ao final de uma sprint ou um período de tempo.

A sua vazão de tempo pode ser medida de acordo com a duração da sua sprint ou iteração. Podendo ela ser semanal, quinzenal ou mensal. É interessante notar que conforme a quantidade de projetos que o seu time for entregando, mais preciso será o seu cálculo de vazão. Isso acontece porque esses dados nos permitem responder algumas questões que podem aparecer no início de um projeto. Por exemplo:

  • Em um projeto com 16 demandas, quanto tempo eu levo para finalizá-lo?
  • Quantas demandas o meu time entrega por sprint?
  • Como anda o ritmo de entregas do meu time? Conseguimos melhorar a quantidade de entregas sem influenciar na qualidade do trabalho?

Entre outras perguntas que podem surgir durante o início de um projeto ou ao incluir uma história na sprint.

Qual a importância do Throughput para o gerenciamento de fluxo de projetos?

A vazão de entregas possui um papel fundamental na hora de se estabelecer o gerenciamento do fluxo de trabalho. É com ela que se responde duas grandes dúvidas que são: quando a tarefa será entregue e quantas tarefas poderão ser entregues na data determinada.

Aliando o throughput às métricas de tempo de ciclo e o WIP (work in Progress) no seu fluxo do seu Kanban, é possível dizer com clareza quanto tempo os nossos itens de trabalho gastam em produção.

Com ele, conseguimos ver também outros pontos importantes do gerenciamento de fluxo de projetos, como a produtividade, a confiabilidade e a eficiência do processo de produção, além de conseguir ver onde estão os gargalos no seu fluxo de trabalho e onde se perde mais tempo.

Dessa forma, conseguimos otimizar o tempo da nossa equipe. Isso gera mais valor para o cliente e, consequentemente, melhor as nossas entregas.

Ok, mas como eu estimo o tempo total da demanda para o meu cliente?

Com um processo de throughput implantado e conseguindo os números das métricas de tempo de ciclo e do WIP, conseguimos calcular o Lead Time. Ou seja, ele é o tempo que o projeto demora para atravessar o quadro do Kanban. A contagem inicia-se quando a tarefa é colocada no quadro e ela é finalizada quando é movida para a fase “done”.

Motivos que podem diminuir o Throughout de uma equipe

Compreender o que afeta o ritmo de nossas entregas é fundamental para conseguir alterar em pouco tempo os impedimentos que fizeram com que nosso throughput diminuísse e realizar as alterações necessárias para retomar o ritmo de entrega anterior e, aumentar esse número.

Alguns motivos que podem diminuir isso são:

  • Não respeitar o limite de WIP;
  • Iterações ou sprints muito longas;
  • Muita mudança de escopo da iteração;
  • Alguma falha no processo pré-definido;

Conclusão

É legal ver que os dados coletados no Throughput são importantes para auxiliar o nosso dia a dia. Uma vez que é ele que nos ajuda a tomar algumas decisões e nos passa toda a previsibilidade de entrega, não nos deixando criar prazos irreais.

Vale notar também que essa ferramenta nos ajuda a analisar de uma semana para a outra, como os impactos projetados com o Kaizen (que eu já falei nesse outro texto aqui!) influenciam em nossas entregas.

Gostou desse conteúdo e quer implementar os benefícios do Thoughput na sua empresa? Então conte com o Acelerato para te auxiliar nessa empreitada. Caso você ainda não conheça a ferramenta, não perca tempo, acesse agora e faça o seu cadastro de forma totalmente gratuita clicando aqui!



Ainda não conhece o Acelerato? Não perca tempo, acesse agora e cadastre-se gratuitamente clicando aqui